Parábolas do juiz iníquo e a viúva

Imagem

Parábolas de Jesus

O JUIZ INÍQUO | Lucas 18:1-8

“Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar. Ele disse: Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus nem se importava com os homens. E havia naquela cidade uma viúva que se dirigia continuamente a ele, suplicando-lhe: ‘Faze-me justiça contra o meu adversário’. Por algum tempo ele se recusou. Mas finalmente disse a si mesmo: ‘Embora eu não tema a Deus e nem me importe com os homens, esta viúva está me aborrecendo; vou fazer-lhe justiça para que ela não venha me importunar’. E o Senhor continuou: Ouçam o que diz o juiz injusto. Acaso Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite? Continuará fazendo-os esperar? Eu lhes digo: ele lhes fará justiça, e depressa. Contudo, quando o Filho do homem vier, encontrará fé na terra?”

RESUMO DA PÁRABOLA

Duas pessoas fazem parte desta parábola de Jesus: um juiz que não temia a Deus e nem respeitava os homens e uma viúva que implorava por justiça. Essa mulher tinha uma causa justa contra uma pessoa e ia até aquele juiz para clamar que ele julgasse o seu processo, porém, o homem da lei a ignorava totalmente. No entanto, por causa da insistência daquela viúva e pelo incômodo que esta estava lhe causando, o juiz decidiu que atenderia o seu caso.

O QUE PODEMOS APRENDER?

1) Devemos perseverar em oração

Ao contar essa parábola, Jesus não quis falar propriamente da oração, mas sim sobre um dos mais importantes aspectos da oração: a perseverança. A Bíblia nos fala algumas vezes sobre o poder da perseverança na oração. Veja: “Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração” (Romanos 12:12); “Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem na oração por todos os santos” (Efésios 6:18); “Perseverem na oração, estejam alertos e sempre agradecidos” (Colossenses 4:2).

2) O rancor não vale a pena

Por mais que aquela mulher pudesse sentir raiva ou mágoa daquele homem que ela havia processado, em nenhum momento da parábola a viúva pede vingança contra seu adversário, muito menos que aquele juiz o prejudique de alguma forma. Ela somente quer que a justiça seja feita. Isso mostra que nós podemos usar a nossa fé e perseverança para buscar em Deus a solução das nossas causas, mas não podemos pedir que Deus “pese a mão” sobre tal pessoa e a faça pagar por tudo que ela fez de ruim. A Bíblia diz: “Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: “Minha é a vingança; eu retribuirei”, diz o Senhor” (Romanos 12:19).

3) Deus é bom e nos ama

Para mostrar como o poder de Deus é grande, Jesus ilustrou essa parábola com um representante do cargo mais importante e respeitado pela sociedade e, do outro, uma mulher viúva que, naquela época, era marginalizada e sobrevivia graças às boas ações de algumas pessoas de bom coração.

Como aquele homem da lei era cheio de si mesmo, não temia ao Senhor e não respeitava ninguém, ele atendeu a viúva apenas para que ela não o incomodasse mais. Já Deus nos atende por amor! Jesus quer que nós entendamos que, se aquele juiz injusto atendeu o pedido de uma pessoa humilde e sofredora, o Deus Todo-Poderoso, o nosso justo juiz, fará muito mais por nós todos, com o maior prazer do mundo, pois Ele nos ama!

PARA REFLETIR

No último versículo da parábola, Jesus faz um questionamento que deveria nos deixar envergonhados: “Contudo, quando o Filho do homem vier, encontrará fé na terra?” (Lucas 18:8). Ao fazer essa pergunta, Jesus afirma que muitos de nós deixamos de lado a nossa fé por causa do imediatismo. Queremos tudo “para ontem” e nos esquecemos que temos um Deus que é dono do tempo e de todas as coisas. Nada foge do controle e da soberania dEle. Muitas pessoas já me perguntaram: “Pastor, até quando devo ficar orando por uma situação?” E eu respondo: “Até Deus atender!” Quase sempre não entendemos o porquê da “demora” de Deus, mas se perseverarmos até o final, veremos que Ele age no tempo perfeito! (Leia: Por que Deus demora a responder?)

Por isso eu te pergunto: “Será que temos a mesma perseverança que aquela viúva teve? Ou será que, ao ouvir o primeiro “não” durante uma provação, abandonaremos a nossa fé e decidiremos resolver as situações com as nossas próprias forças?”

AGORA É COM VOCÊ

Durante o estudo dessa parábola de Jesus você conseguiu observar mais alguma mensagem? Ela falou ao seu coração de uma maneira especial? O que você aprendeu nessa parábola de Jesus que pode ser aplicado em sua vida?

dani

fonte:http://www.pastorantoniojunior.com.br/mensagens-evangelicas/parabolas-de-jesus-o-juiz-iniquo-e-a-viuva

Anúncios

7 Mateus

Mateus 7

Bíblia King James Atualizada

1Não julgueis, para que não sejais julgados.

2Pois com o critério com que julgardes, sereis julgados; e com a medida que usardes para medir a outros, igualmente medirão a vós.

3Por que reparas tu o cisco no olho de teu irmão, mas não percebes a viga que está no teu próprio olho?

4E como podes dizer a teu irmão: Permite-me remover o cisco do teu olho, quando há uma viga no teu?

5Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás ver com clareza para tirar o cisco do olho de teu irmão.

6Não deis o que é sagrado aos cães, nem jogueis aos porcos as vossas pérolas, para que não as pisoteiem e, voltando-se, vos façam em pedaços. Perseverança na oração

7Pedi, e vos será concedido; buscai, e encontrareis; batei, e a porta será aberta para vós. 8Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e a quem bate, se lhe abrirá.

9Ou qual dentre vós é o homem que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra?

10Ou se lhe pedir peixe, lhe entregará uma cobra?

11Assim, se vós, sendo maus, sabeis dar bons presentes aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará o que é bom aos que lhe pedirem!

12Portanto, tudo quanto quereis que as pessoas vos façam, assim fazei-o vós também a elas, pois esta é a Lei e os Profetas. Os dois únicos caminhos

13Entrai pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que levam à perdição, e muitos são os que entram por esse caminho.

14Porque estreita é a porta e difícil o caminho que conduzem à vida, apenas uns poucos encontram esse caminho! Pelo fruto se conhece a árvore.

15Acautelai-vos quanto aos falsos profetas. Eles se aproximam de vós disfarçados de ovelhas, mas no seu íntimo são como lobos devoradores.

16Pelos seus frutos os conhecereis. É possível alguém colher uvas de um espinheiro ou figos das ervas daninhas?

17Assim sendo, toda árvore boa produz bons frutos, mas a árvore ruim dá frutos ruins.

18A árvore boa não pode dar frutos ruins, nem a árvore ruim produzir bons frutos.

19Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e atirada ao fogo.

20Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.

21Nem todo aquele que diz a mim: ‘Senhor, Senhor!’ entrará no Reino dos céus, mas somente o que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

22Muitos dirão a mim naquele dia: ‘Senhor, Senhor! Não temos nós profetizado em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios? E, em teu nome, não realizamos muitos milagres?’

23Então lhes declararei: Nunca os conheci. Afastai-vos da minha presença, vós que praticais o mal. O sábio e o insensato.

24Assim, todo aquele que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem sábio, que construiu a sua casa sobre a rocha.

25E caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e bateram com violência contra aquela casa, mas ela não caiu, pois tinha seus alicerces na rocha.

26Pois, todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia.

27E caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e bateram com violência contra aquela casa, e ela desabou. E grande foi a sua ruína”.

28Quando Jesus acabou de pronunciar estas palavras, estavam as multidões atônitas com o seu ensino.

29Porque Ele as ensinava como quem tem autoridade, e não como os mestres da lei.

perolas-aos-porcos-frameMetodo-DeRose-Vila-Madalena-Perolas

A astúcia do inimigo

“Porque não fazem como o REI SALOMÃO da Bíblia e cortam a criança no meio e dão metade para cada pai?” – Gustavo M Fantin

dnise

Infelizmente eu me esqueci que a justiça desconhece completamente a Bíblia e agora tenho que responder por ameaça de morte. Desgraçados ateus!

ver:

https://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/historias-biblicas/4/rei-salomao/

10 mandamentos

Citar

 

Os 10 Mandamentos

os 10 mandamentos de Deus na Biblia

os 10 mandamentos de Deus na Biblia

1 – Amar a Deus sobre todas as coisas.

(manter a ética acima de todas as leis)

Amar a Deus no próximo, através do nosso irmão. Temos que nos assemelharmos à Ele, e para isso nos temos que:

– Amar a todos

– A todos perdoar.

– A todos servir

– E a ninguém excluir

Santo Agostinho definia que o nosso amor por Deus é assim: “Um conflito entre dois amores: o amor de Deus impelido até o desprezo do amor de si.” ou “o amor de si impelido até o desprezo do amor de Deus”.

Quando fomos batizados nós nos tornamos cristãos. Isso quer dizer que nós não somos apenas amigos de Cristo, mas que estamos inseridos (fazemos parte) no seu projeto de salvação, de restauração.

Jesus Cristo veio para restaurar a vida das pessoas, da igreja. Ex: nas Bodas de Caná Ele transformou a água em vinho, deu vida ao filho da viúva de Naim, fez os cegos enxergarem, os surdos ouvirem, os coxos andarem, etc… Nós temos que a exemplo de Jesus Cristo restaurar a vida da sociedade.

E eu restauro a sociedade quando eu ajo com a consciência moral cristã, testemunho Jesus Cristo onde quer que eu esteja, quando luto contra os preconceitos racial, de cor, nível social.

“Deus só pede o nosso amor” – Leia Mt 22, 34-40

2 – Não tomar seu santo nome em vão.

(não deixar o sobrenome paterno em vão)

– Proíbe todo uso impróprio do nome de Deus.

– Respeito – consequência do amor

– Jurar usando o nome de Deus

3 – Guardar domingos e festas de guarda

(passar domingos e feriados com os filhos)

– Assistir e participar das missas – um único dia para adorar e louvar a Deus.

4 – Honrar Pai e Mãe

(honrar os pais e as mães e seus filhos)

– Respeito aos pais

– Obediência

– Diálogo

Na primeira parte da vida nós nos perguntamos qual o sentido daquilo que a gente fez, o que a gente é. Na segunda parte da vida nos temos à sabedoria. Na primeira parte nos devemos nos orientar pelos mais velhos porque eles têm a sabedoria e a experiência.

5 – Não matar

(não matar o filho e o pai em vida)

Só Deus tem o direito de tirar a vida

– Aborto

– Eutanásia

– Suicídio

– Homicídio

6 – Não pecar contra a castidade

(não destruir a pureza de uma criança nos primeiros anos de vida)

Integração correta da sexualidade na pessoa

– Namoro

– Se manter puro (corpo e alma)

– Relacionamento superficial dos jovens

Pensamento: Sempre que uma pessoa procura um prazer a curto prazo, vai ter um sofrimento a longo prazo.

7 – Não roubar

(não roubar os filhos dos outros)

– Apropriar-se do que não é seu

– Roubar a paz

8 – Não levantar falso testemunho

(não mentir nem dar falsas acusasões)

– Matar com a língua.

– Desmoralizar

– Ter misericórdia com o próximo

Quando falar, falar com a pessoa certa, pedir a orientação do Espírito Santo.

Jesus disse: Não é o que entra pela boca que causa mal e sim o que sai da boca.

9 – Não desejar a mulher do próximo

(não meter a culher entre marido e mulher e não desejar o filho do proximo)

– Respeito ao compromisso assumido pelos outros

– Matrimônio

– A importância da família

10 – Não cobiçar as coisas alheias

(não cobiçar meu dinheiro, meus pertences e meu filho)

– Sermão da Montanha – Mt. 5, 1 – 12

“O SER tem que estar acima do TER”

(ser um pai tem que estar acima de simplesmente ter um filho)

Quando Jesus morreu na cruz Ele realizou a salvação. Na hora de sua morte, o sacrifício de Cristo se torna a fonte de onde brotará o perdão dos pecados portanto, para todo pecado existe perdão, apenas um único é imperdoável: é você morrer sem acreditar em Deus, é o pecado contra o Espírito Santo, é o pecado da pessoa que não aceita o amor de Deus e o seu perdão.

fonte:http://www.catolicoorante.com.br/10mandamentos.html