Sociedade Feminista

13769617_1107717082607206_2663615981745755151_nabelhas13709959_210326362698410_2330148514383944235_n

Anúncios

Direitos e Deveres de todo pai

direito_pais

homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações com relação aos filhos

 

DEVERES DE TODO PAI
1. Dar amor
2. Proteger
3. Criar condições que propiciem segurança física e psicológica
4. Criar condições para o desenvolvimento intelectual pleno
5. Promover condições no entorno familiar que permitam o desenvolvimento do equilíbrio e da inteligência emocional
6. Subsidiar e promover vivências concretas que possibilitem o caminhar para a independência financeira
7. Zelar pela saúde física e mental
8. Dar estudo e profissionalizar
9. Estruturar o caráter
10. Formar eticamente (ensinar valores)

DIREITOS DE TODO PAI
1. Não se omitir quando o filho agir de forma que possa prejudicar outras pessoas, animais e/ou o meio ambiente. Agir com segurança, porém sem agressões físicas, sem medo de causar “traumas e frustrações”.
2. Procurar fundamentar e definir, de preferência sempre através de um diálogo franco e direto, normas e regras de conduta que regerão o dia a dia da família. Se, no entanto, o diálogo não funcionar, cabe aos pais a palavra final sobre qualquer tema, até que os filhos se tornem independentes do ponto de vista físico, emocional e financeiro.
3. Se necessário, pais podem proibir comportamentos, atitudes e até alguns tipos de roupas que coloquem em risco a segurança e dignidade dos filhos. Podem também cortar algumas regalias, como a mesada, por exemplo, se perceberem uso indevido das mesmas.
4. Pais têm o direito de questionar, acompanhar e até mesmo vigiar ou buscar provas concretas no espaço privado dos filhos, caso percebam sinais que indiquem possibilidade de envolvimento dos filhos com drogas ou outras práticas ilegais.
5. Os pais não devem se intimidar com a prática bastante comum de os jovens transformarem seus quartos em fortalezas indevassáveis. Sempre que tiverem em bom motivo – e ainda que não sejam bem-vindos –, têm o direito de entrar para verificar o que está ocorrendo.
6. Liberdade para fazer o que se quer da vida tem limite. Os pais devem exigir que os filhos estudem para garantir um mínimo de rendimento, como contrapartida ao direito de receber educação e profissionalização; podem, por isso mesmo, fazer sanções se perceberem que os filhos não estão cumprindo seus deveres.
7. Os pais podem frear o apetite consumista dos filhos, através de conversas e/ou atos. Uma coisa é comprar um tênis ou uma jaqueta por necessidade; outra bem diferente é aceitar exigências quanto a marcas e grifes por capricho ou influências da sociedade de consumo.
8. Ter conversas sérias sobre sexo é uma necessidade essencial nos dias atuais. Se o adolescente se negar a ouvir alegando “já ter conhecimento de tudo”, os pais podem exigir ainda assim, que sejam ouvidos sobre DSTs (doenças sexualmente transmissíveis), gravidez precoce, bem como sobre as regras que regem a casa. Os pais não têm obrigação de aceitar que os filhos mantenham relações sexuais em casa por imposição dos filhos, apenas devido ao fato de outras famílias o permitem. Cada família tem o direito de viver de acordo com sua visão de mundo.
9. Ter resultados positivos na escola, não é um prêmio para os pais – o adolescente está apenas cumprindo seu dever. Pais não são obrigados, portanto, a proporcionar luxos – como viagens ao exterior quando o filho passa de ano ou carro zero como prêmio por entrar na faculdade. A não ser que o desejem fazer por iniciativa própria.
10. Pais têm direito a um mínimo de vida pessoal. Pelo menos de vez em quando, não devem se privar de um jantar a dois ou de uma viagem curta sem a presença dos filhos, se têm com quem os deixar em segurança e protegidos. E também não precisam se sujeitar à tirania da agenda inflada dos adolescentes nos finais de semana. Saber fazer opções sem que isso resulte numa frustração absurda é uma aprendizagem fundamental para a vida.

DIREITOS E DEVERES DE PAIS E FILHOS

São Deveres dos Filhos: (mandamentos)

  • Freqüentar a escola todos os dias respeitando direção, professores, funcionários e colegas;
  • Fazer todas as tarefas propostas pelos professores.
  • Respeitar e obedecer aos pais ou responsáveis, ouvindo todas as orientações, sem agredi-los fisicamente ou verbalmente.
  • Avisar o local para onde vai, o horário de regresso e sair sempre com permissão dos pais.
  • Ajudar nas tarefas compatíveis com seu desenvolvimento, colaborando pela ordem e limpeza da casa.
  • Cuidar da higiene pessoal
  • Fazer amizade com pessoas que não prejudiquem o seu desenvolvimento físico mental e moral.
  • Não pegar objetos alheios, sem prévia autorização.
  • Não se envolver com substâncias entorpecentes, bebidas alcoólicas e cigarro.
  • Não dormir fora de casa, sem autorização dos pais ou responsáveis.
  • Não ficar até tarde na rua.
  • Não mendigar pelas ruas.

OS FILHOS DEVEM SABER QUE: Ficam a criança e o adolescente ADVERTIDOS de que se não cumprirem com suas Obrigações, estarão sujeitos às Medidas de Proteção e Sócio-Educativas e as determinações do Conselho Tutelar e do Juizado da Infância e da Juventude.

São Deveres dos Pais:

  • O sustento dos filhos menores de 18 anos, a moradia, a cultura e o lazer.
  • Matricular o filho na escola e manter a documentação, endereço e telefone sempre atualizados no estabelecimento de ensino.
  • Mandar seu filho á escola e acompanhar em seus deveres.
    Freqüentar as reuniões escolares, que acontecem principalmente todo fim de bimestre.
  • Ligar ou ir à escola, pelo menos a cada 15 (quinze) dias.
  • Observar e revisar os cadernos diariamente e ajudar nas tarefas de casa quando necessário.
  • Garantir na casa um ambiente Salutar (casa limpa, higiene dos filhos, alimentação correta).
  • Garantir uma convivência familiar saudável, sem brigas, sem violência, com muito diálogo, com muito amor e compreensão, sabendo impor limites.
  • Respeitar a integridade física, psíquica e moral de seus filhos, sejam crianças ou adolescentes.
    Passar para os filhos valores como: respeito com o próximo, responsabilidade em seus atos, justiça, respeito com o próprio corpo, educação (educacional e moral).
  • Preocupar-se com a formação religiosa de seus filhos, participando junto.
  • Evitar a convivência com pessoas que façam uso de drogas ou bebidas alcoólicas.
  • Quando dependente químico, procurar ajuda para que a criança e o adolescente não sofram as conseqüências.
  • Dar e demonstrar: exemplos de dignidade e de responsabilidade com a família.
  • Ser pai e mãe presentes na vida da família e principalmente dos filhos.
  • Garantir a saúde dos filhos, levando-os sempre ao médico, ao posto de saúde, vacinando, ensinando regrar de higiene.
  • Saber e conhecer as amizades dos filhos.

OS PAIS DEVEM SABER:

Onde os filhos estão e com quem.
Impor limites aos seus filhos.
Determinar horários para voltarem para casa.

Trabalho efetuado pelo Conselho Tutelar de Apucarana, Ministério Público e Judiciário de Apucarana e colaboradores em 2005.

fontes:

Ignorando a constituição

constiuição

constiuição – conto de fadas

A juiza Daniela Bortoliero Ventrice ignora tres artigos da constituição:

Art. 227 É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

Art. 229. Os pais têm o dever de assistir, criar e educar os filhos menores, e os filhos maiores têm o dever de ajudar e amparar os pais na velhice, carência ou enfermidade.

Ela também ignora o direito de poder familiar…

Art. 1.634. Compete aos pais, quanto à pessoa dos filhos menores:
I – dirigir-lhes a criação e educação;
II – tê-los em sua companhia e guarda;
III – conceder-lhes ou negar-lhes consentimento para casarem;
IV – nomear-lhes tutor por testamento ou documento autêntico, se o outro dos pais não lhe sobreviver, ou o sobrevivo não puder exercer o poder familiar;
V – representá-los, até aos dezesseis anos, nos atos da vida civil, e assisti-los, após essa idade, nos atos em que forem partes, suprindo-lhes o consentimento;
VI – reclamá-los de quem ilegalmente os detenha;
VII – exigir que lhes prestem obediência, respeito e os serviços próprios de sua idade e condição.

Esse dever do artigo 229 também é um direito de todos os pais, proibido pela juiza.

Daniela me proibiu de ver meu filho e ainda se acha digna de ser chamada de doutora da lei sem respeitar a constituição!

constituição brasileira

constituição brasileira